Monalysa Alcântara, candidata do Piauí, foi a vencedora do concurso Miss Brasil 2017.

Família de Miss Brasil lembra obstáculos: ‘enfrentava olhares diferentes por causa da cor’

Por Redação 21/08/2017 - 21:56 hs

A avó da piauiense Monalysa Alcântara, vencedora do Miss Brasil 2017, é só orgulho diante da conquista da neta. Maria de José Cardoso, 86 anos, se emociona ao lembrar-se do dia da coroação da piauiense e diz que a neta sempre foi pé no chão, acreditava em sua vitória e tinha orgulho da vida simples que tinha. Apesar do preconceito que sofreu por causa da cor e por viver num bairro simples de Teresina.

 Monalysa Alcântara é natural de Teresina, mas também tem a cidade de União como terra natal. Segundo familiares, a jovem tem apreço pelo município de União, localizado a 59 km da capital, porque foi lá onde o pai nasceu e avó quebradeira de coco consegui criar cinco filhos.

“O pai dela morreu quando tinha cinco anos. Para que a mãe pudesse trabalhar, ela e os dois irmãos vieram morar em aqui. Enquanto, minha filha buscava o sustento para a família nós tentávamos ajudar cuidando dos meninos. A Mona sempre foi pé no chão, entendia as coisas e tinha uma maturidade muito grande para a idade dela. As coisas podiam até dar errado, mas quando chegava, esquecia e me abraçava dizendo: minha vozinha, minha pretinha”, lembra a idosa.

O tio da Miss, Hércules Alcântara, cita o preconceito e a indiferença pelo simples fato de residirem em um lugar simples. “As pessoas pensam que o bairro Ilhotas se resume aos prédios e condomínios nobres, só que aqui também há famílias humildes, de casas simples e só por isso ela enfrentava olhares diferentes porque morava numa destas casas”, contou.

Já a tia Erielma de Jesus fala da infância da Miss Brasil e do orgulho da cor negra e dos cabelos. “Os comentários maldosos não desanimavam, ou pelo menos ela não deixava transparecer. Era muito confiante. Quando ela participava de concurso, nós ficávamos mais nervosos do que ela e ela que nos tranquilizava dizendo: 'vai dar tudo certo'. No Miss Brasil não foi diferente, saiu daqui dizendo que ia ganhar o título e ganhou”, declarou.

A piauiense tem 18 anos e é estudante de administração. Para conquistar o título de Miss Brasil ela venceu outras 26 candidatas e se tornou a terceira negra a vencer o concurso. Em 2016, a vencedora foi a candidata do estado do Paraná, Raissa Santana, segunda negra a ganhar a competição.

Monalysa Alcântara que tem 1,77 m, 57 kg, cintura 69 cm, quadril 95 cm e busto 87 cm, agora irá representar o país no Miss Universo.

 Comemoração

Monalysa Alcântara fez uma postagem no Instagram e disse que realizou um sonho. “Realizei um sonho, e sonhei pelo meu Piauí”.  A conquista dela mudou a rotina da família da jovem e da rua Solange Área Leão onde cresceu. Na manhã desta segunda-feira (21), o vai e vai de carros de reportagem chamou atenção dos moradores da rua. A família tentou manter a rotina, mas não conseguiu, diante de tantas entrevistas. Todos com o mesmo objetivo, conhecer a vida da moça que fez história no Piauí ao ser eleita Missa Brasil.

 Erielma de Jesus lembra do dia da coroação da sobrinha. Para ela, acompanhar sua desenvoltura em cada etapa se semelhava a cada gol feito pelo Brasil numa final de copa do mundo.

 "Amigos, vizinhos e familiares acompanharam o desfile de Teresina, por um telão colocado no meio da rua em frente à nossa residência. A avó dizia: ela vai ganhar; o avô falava do outro lado: confio nela. E quando saiu resultado foi uma gritaria muito grande. O povo perguntando pelo foguete e só tínhamos uma caixa. Confiamos na vitória, mas não queríamos comemorar antes", lembrou a tia.